Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

25-livros-em-ingles-filosofia-historia
17
Nov18

A Coisa | Livro I | Stephen King

| O Informador

a coisa livro 1.jpg

Título: A Coisa - Livro 1

Título Original: It

Autor: Stephen King

Editora:  Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Outubro de 2018

Páginas: 704

ISBN: 978-972-25-3567-0

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: O clássico de King sobre sete adultos que regressam ao lugar onde cresceram para enfrentar um pesadelo que todos eles lá viveram… algo maléfico e sem nome: a Coisa.

Bem-vindos a Derry, no Maine. Uma cidade vulgar: familiar, ordeira e, na maior parte das vezes, um bom sítio para viver.

Mas há um grupo de crianças que sabe que há algo de tremendamente errado com Derry. É nos esgotos da cidade que a Coisa se esconde, à espreita, à espera… e às vezes sobe ao solo, tomando a forma de todos os pesadelos, do maior medo que se encerra dentro de cada um de nós.

O tempo passa, as crianças crescem e esquecem. Mas a promessa que fizeram há vinte e oito anos exige-lhes que voltem à cidade da infância para enfrentarem o mal que se agita bem no fundo da memória de todos e emerge agora, uma vez mais, trazendo novamente o pesadelo e o terror ao presente.

 

Opinião: It, traduzido para Portugal mais de três décadas após o seu lançamento Mundial, finalmente chegou até nós com o nome de A Coisa, dividido em dois volumes pelo seu peso. Este é daqueles clássicos que muitos já ouviram falar, transformado também em película cinematográfica que tenho a confessar, nunca vi, mas irei ver. Com um sucesso absoluto por onde foi lançado em termos literários, A Coisa sempre suscitou entre nós a curiosidade por não ser lançado mais cedo, uma vez o sucesso de outras narrativas de Stephen King. Agora a Bertrand lançou It e poucas semanas após a sua publicação comecei a conhecer a velha história da criatura que vive nos esgotos preparada para atacar crianças de vinte e sete em vinte e sete anos. 

As expetativas estavam em alta, a capa logo conquistou por ser bem apelativa e reveladora do que esconde no seu interior e a leitura começou. Pouco sabia ao que ia, somente que esta história tem conquistado os leitores que lhe colocam a vista em cima. E assim foi a partir do momento em que as primeiras páginas começaram a ser deixadas para trás na leitura. Primeiramente confuso para se entrar até se perceberem os vários núcleos e tempos, A Coisa consegue mesmo assim fazer com que quem comece não queira parar por existir a vontade de saber, descobrir e apanhar quem ou o que está por detrás de desaparecimentos e mortes. A real chatice e dificuldade que senti para com esta história é o facto de King seguir uma linha que tanto segue na história como recua no tempo, colocando personagens de um momento para o outro em fases que já haviam sido contadas mas onde existe algo a acrescentar, baralhando um pouco e exigindo uma maior capacidade de concentração para não se perder o fio à meada. Determinadas personagens têm capítulos só seus, no entanto só mais para a frente na história voltam a ser chamadas, baralhando e criando cansaço quando se começa a entender que tudo é contado mas o que começa tarda em ter um fim para se iniciar um novo ciclo. 

16
Nov18

Convites Duplos | White Christmas | 24 e 25.11.2018

| O Informador

white christmas.jpg

O Natal já se avizinha e a Artfeist preparasse para estrear no próximo dia 23 de Novembro o novo musical, White Christmas, inspirado no sucesso de 2017, Um Canto de Natal. Num original de Henrique Feist, este novo espetáculo dedicado à epoca natalícia recordará os grandes êxitos desta quadra através das vozes de Henrique Feist, Mariana Pacheco, Valter Mira e Diogo Leite, apoiados por Nuno Feist no campo musical. White Christmas estará em cena no Auditório do Casino Estoril até ao início de Janeiro. 

E agora um presente para os seguidores do blog. Que tal poderes ganhar um dos convites duplos para as sessões de Sábado, 24, pelas 21h30, ou de Domingo 25, pelas 18h00? Este passatempo irá estar disponível até às 18h00 de dia 23 de Novembro, Sexta-feira, e nesse mesmo dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

15
Nov18

TVI vai colocar tudo a nu

| O Informador

stripped.jpg

Após vários formatos da vida real com concorrentes fechados mas não totalmente isolados em casas, eis que a TVI preparasse para avançar com um formato que promete dar muito que falar. Será o primeiro programa naturalista realizado em Portugal e promete ser a nova experiência social, nome que agora dão aos reality shows para parecer mais chique. 

Adaptado do sucesso internacional Stripped, o anúncio para Contentor já está a passar nos intervalos publicitários do canal. O objetivo deste formato é fazer com que uma família se desapegue dos seus objetos pessoais, ficando sem nada em casa, de móveis a roupa, dos telemóveis aos automóveis. Tudo vai desaparecendo da vida das famílias que serão colocadas à prova. A casa será aos poucos esvaziada, com os concorrentes a selecionarem o que lhes vai fazendo menos falta por etapas, mas no fim tudo ficará dentro de um grande contentor à porta de casa. Este é um desafio coletivo da família participante que depois com alguns desafios e provas poderão ter acesso a um ou outro objeto que lhes faça falta, mas tudo por exímios momentos. A experiência será viverem sem nada, tendo de fazer a sua vida normal, de casa para o trabalho, recorrendo a transportes públicos e boleias, isto ao mesmo tempo que dizem adeus às suas roupas. Um formato que explora o lado material dos tempos que correm. Precisamos de tanta coisa para sermos felizes ou tudo não passam de condicionantes sociais? 

15
Nov18

Desempregado e Cansado

| O Informador

cansado.jpg

Confesso! Estou farto de estar em casa e de procurar emprego dentro das áreas em que me sinto à-vontade e nas quais pretendo continuar. Envio propostas, a maioria não recebe resposta e as poucas empresas que convocam para entrevista lá vou eu.

Na verdade aqui na zona e no espaço de um ano, visto que estive o ano passado pela primeira vez no desemprego e logo consegui emprego na área, desta vez as coisas parecem estar um pouco mais complicadas. Os anúncios são todos para o mesmo e fora da minha linha de opção para já.

Este estado de procurar emprego, andar em entrevistas onde sou selecionado e depois dizem que afinal já não fui a opção ou então ficam sem dizer nada acerca da escolha final de quem fica no lugar, cansa. Será pedir muito um simples email ou sms a confirmar o que já se prevê, de que não se foi o selecionado?

14
Nov18

Dinastia | 1ª Temporada

| O Informador

dynasty.jpg

A Netflix apostou em 2017 numa série familiar em modo novela onde tudo e mais alguma coisa parece prestes a acontecer para dar cabo de uma família milionária com muitos segredos à mistura. Adaptada de um formato com o mesmo nome da década de 80, Dynasty, tem nas suas personagens, bem desempenhadas e defendidas pelos atores, o verdadeiro foco onde os dramas, a corrupção, ganância e conflitos são gerados em torno exclusivamente de duas coisas, do poder e das aparências. 

Os Carrington só querem manter a sua imagem limpa e continuar a ostentar a sua supremacia sobre os demais. Tudo começa com o casamento de Blake, o pai, com Crystal, uns bons anos mais nova e que luta por ganhar o seu próprio espaço no seio da empresa e na própria família. Para que isso aconteça existe o confronto com Fallon, a filha, que colocada para trás na suposta promoção a que tinha direito na empresa, começa a guerra com a nova Sr. Carrington. 

Numa junção de etnias, conflitos geracionais, sexualidade e estratos sociais, Dinastia aborda com grande eficácia a diversidade cultural, colocando em cena o amor nutrido entre um motorista negro e a sua patroa, uma relação homossexual, a emigração para com a busca da nacionalidade... Estes são pontos fortes da série, bem defendidos e tratados de forma banalizada, sem fazer de qualquer dos temas um problema, debatendo, mostrando e agradando pela forma como tudo é levado, sem chocar e mostrando uma simplicidade, sempre com as complicações que uma família recheada de problemas fornece, mas onde o que para muitos ainda não é normal, nesta produção tudo flui, o que é de louvar. 

13
Nov18

Popota 2018 | O teu Natal está mesmo a chegar!

| O Informador

Popota.png

A Popota já chegou aos ecrãs de todos nós com o anúncio sobre a campanha dos brinquedos que já está disponível nos hipermercados Continente. Acaba por já ser uma tradição a época de Natal começar a partir do momento em que a publicidade da Popota começa a passar nos intervalos publicitários da televisão e foi no passado Domingo, 11 de Novembro, que o anúncio de 2018 da famosa hipopótamo arrancou em pleno horário nobre.

Numa nova versão, não recorrendo a imagens dos anos anteriores e cujas repetições geraram algumas criticas, desta vez o departamento de marketing e publicidade da Sonae voltou a apostar na novidade. Embora não seja um tema que fique no ouvido como os dos primeiros anos da personagem Popota como rosto principal do Natal do Continente, desta vez o anúncio é curto, unindo imagens reais com o virtual num anúncio que não chega a um minuto mas que serve na perfeição para recordar a miúdos e graúdos que a escolha nos folhetos dos brinquedos já pode ser feita porque daqui ao Natal é mesmo só um salto que acontece de forma bem rápida. 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Pesquisar

Posts destacados