Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A estreia de All Together Now

all-together-now.jpg

 

Cristina Ferreira regressou à TVI a meio de 2020 e antes do final do ano anunciou o que parecia mais um programa de talentos musicais, o sucesso internacional All Together Now estava assim a caminho de Portugal, gerando desde então muitas criticas por surgir em época de pandemia e envolver cem jurados e uma vasta equipa de produção. 

A diretora e apresentadora não se deixou levar, como sempre, pelo comentários e avançou mesmo, com todas as regras de segurança, com o formato e neste início de Março a estreia aconteceu e o que me parecia ser mais um talent show que tinha a diferença de conter muitos mais jurados que o habitual, afinal acabou por surpreender.

A estreia aconteceu, durante somente hora e meia sem intervalo, e toda a produção desta aposta está de parabéns. Primeiramente a apresentação de Cristina Ferreira merece todos os aplausos por ser o regresso da apresentadora ao horário nobre no canal que sempre foi o seu e num programa estrelado. Cristina brilhou na estreia por si mas sem cair nos exageros e sem ter grande destaque no formato, estando até bastante recatada para o que já fez no passado, sem tirar o brilho aos jurados e concorrentes, apresentando-se de forma bem pausada e fugindo até um pouco do seu registo habitual, o que é de salientar. No que toca ao embrulho que foi feito, a produção conseguiu captar os melhores momentos em palco e muitas das emoções dos jurados ao longo das horas de gravações que foram assim reduzidas a noventa minutos num episódio de estreia emotivo, emocionante e onde senti também os nervos de ver boas performances a terem de deixar a competição por só existir lugar para dois participantes para a passagem para a semi-final.

Este tem de passar, aquele não devia ser deixado para trás, será que esta faz mais pontos que a que está no pódio? Assim foi passado o tempo enquanto o All Together Now esteve no ar, com os três lugares com maior pontuação a serem ocupados e substituídos ao longo das atuações e com pelo menos dois concorrentes de que gostei a não passarem, mas só havia mesmo lugar para dois.

No geral percebi que afinal este programa de talentos é mais do mesmo mas segue a linha mais emocional e gira muito bem em torno das atuações e do que os jurados vão partilhando entre si antes, durante e mesmo depois de cada atuação. Por ser de episódios pequenos o All Together Now fica ainda a ganhar por não cansar e ser sempre corrido sem forçar conteúdos desnecessários somente para levar a uma maior duração com a criação de situações extra formato original. Pode não cansar mas também não me parece ser um formato de grandes audiências a longo prazo, para mais com um casting razoável mas não bombástico para a estreia, sendo um formato leve e familiar, mas longe de criar polémica e envolvimento para gerar falatório.

Cristina regressou, não mostrou querer ter o grande destaque na apresentação do formato e acabou por surpreender por adaptar um sucesso internacional sem o alterar a favor do apresentador mas sim centrando todas as atenções nas atuações e nos jurados, podendo com esta aposta também fazer cair as muitas críticas que lhe são feitas sobre a sua sede de protagonismo. 

 

Cristina Ferreira

 

Compra o mais recente livro de Cristina Ferreira, Pra Cima de Puta

Pra Cima de Puta

2 Comentários

  • Mais um e sem uma estreia bombástica como parecia estar prometido. O que destaco é mesmo somente a parte dos jurados comentarem antes e durante a atuação e o facto deste regresso da Cristina ser feito de forma suave, já que o apresentador não tem grande presença neste formato.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.