Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Atual leitura... A Chave de Salomão

No Natal de 2014 o Pai Natal trouxe até mim o livro A Chave de Salomão, tal como tem trazido ano após ano o último lançamento de José Rodrigues dos Santos, não tendo sido em 2015 excepção. Agora, mais de um ano depois, eis chegado o momento de colocar a leitura deste romance em prática para depois pegar pelos próximos meses na mais recente obra do autor, As Flores de Lótus.

Quem já leu A Chave de Salomão gostou?

AChaveDeSalomao.jpg

O corpo de Frank Bellamy, o director de Tecnologia da CIA, é descoberto no CERN, em Genebra, na altura em que os cientistas procuram o bosão de Higgs, também conhecido por Partícula de Deus. Entre os dedos da vítima é encontrada uma mensagem incriminatória. 

The Key: Tomás Noronha

A mensagem torna Tomás Noronha o principal suspeito do homicídio. Depressa o historiador português se vê na mira da CIA, que lança assassinos no seu encalço, e percebe que, se quiser sobreviver, terá de deslindar o crime e provar a sua inocência. 

Ou morrer a tentar. 

Começa assim uma busca que o conduzirá às mais surpreendentes descobertas científicas alguma vez feitas. 

Será que a alma existe?

O que acontece quando morremos?

O que é a realidade?

Com esta empolgante aventura que arrasta o leitor para o perturbador mundo da consciência e da natureza mais profunda do real, José Rodrigues dos Santos volta a afirmar-se como o grande mestre do mistério. Apesar de ser uma obra de ficção, A Chave de Salomão usa informação científica genuína para desvendar as espantosas ligações entre a mente, a matéria e o enigma da existência.

3 Comentários

  • Não leste os dois dedicados ao Gulbenkian? O meu preferido é sem dúvida alguma o Anjo Branco. Agora estou com A Chave de Salomão mas As Flores de Lótus já está por aqui porque, como sempre, os livros de José Rodrigues dos Santos são oferecidos no Natal à minha pessoa e já percebi que o Tomás Noronha está de fora, o que é óptimo.
  • Imagem de perfil

    Paula Patricio 11.01.2016

    Sim, li os dois dedicados ao Gulbenkian. Gostei, mas não me encheram. Talvez não tenham sido lido na altura certa.
    Relativamente à saga iniciada com As Flores de Lótus, acho que a coisa vai num bom caminho e espero que o escritor cumpra os prazos falados aquando do lançamento do primeiro livro - o segundo sairá algures na Primavera e o terceiro mais para o final do ano (próximo do Natal, leia-se).
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.