Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

02.03.16

Caso Rodrigo


O Informador

rodrigo.jpg

Uma mãe procura o seu filho, apresentando o desaparecimento do menor de quinze anos nas entidades competentes. Horas depois fala com a comunicação social e pouco se lamenta sobre a situação, não mostrando um pingo de dor e preocupação. Dias passam e descobre-se que o padrasto do menor tinha viajado no dia do desaparecimento para o Brasil de onde é natural, dados que foram omitidos nas primeiras confidências de uma mãe que se tem mostrado pouco ou nada destroçada. Horas depois descobre-se o corpo do menor bem perto da moradia onde a família mora. Em momentos posteriores surgem as primeiras informações acerca do estado do corpo que foi encontrado enrolado em fio eléctrico. 

Ups! Algo se passa aqui que não está a ser bem contado, não? Então a mãe não tinha de revelar que o seu companheiro tinha viajado nesse mesmo dia para o outro lado do Atlântico? Então aquela mãe que passou supostamente tão mal sempre que permanecia em sociedade parecia calma e serena como se nada fosse? Então o corpo apareceu supostamente num local que já tinha sido visto antes e onde não se encontrava há uns dias? Onde está a culpa quando uma mulher esconde factos sobre o seu companheiro para o quem sabe proteger, não se preocupando com o filho? O que existia dentro daquela casa e o que aconteceu para o menor ter sido agredido até à morte como já foi tornado público?

Um caso que certamente terá mais do que um culpado que se encontra à vista de todos menos das primeiras provas físicas, tal como aconteceu com o caso Joana, com a pequena Maddie e com tantos outros que por vezes nem chegam a ser falados publicamente. 

12 comentários

  • Imagem de perfil

    O Informador

    02.03.16

    A mãe apareceu sempre assim em todas as entrevistas que deu colocando todos com uma opinião bem firmada desde o início. A notícia da descoberta do corpo não é grande novidade dado que pelo que foi dito pela mãe e da forma que foi nas primeiras aparições públicas que se percebeu que existia algo a esconder.
  • Imagem de perfil

    Vanessa

    02.03.16

    E pelo que dizem, ela manteve-se calma quando soube que encontraram o filho morto... não deu cana nenhuma, não haja dúvida. Se só "pensa na filha", agora a miúda vai para uma instituição, que fica melhor.
  • Imagem de perfil

    O Informador

    02.03.16

    Calma porque a morte do miúdo já estava feita! A preparação para encontrarem o corpo já estava feita. Quero ver o desenrolar desta situação para perceber como a nossa investigação vai atuar contra uma família que tem todas as provas contra si mas falta comprovar os dados por enquanto. Será que aquela mãe ficará em liberdade muito mais tempo quando já admitiu ter visto o companheiro a bater no miúdo, isto uma semana depois do desaparecimento do miúdo. Amnésia!
  • Imagem de perfil

    Vanessa

    02.03.16

    Apanhaste a entrevista em que ela disse que era bom falar com a polícia sempre que se lembrava de algo, porque na altura não se lembram de dizer tudo?
  • Imagem de perfil

    O Informador

    02.03.16

    Foi-se lembrado, lá está! Conforme o cerco foi sendo apertado, as lembranças foram aparecendo. E ainda deverão aparecer mais!
  • Imagem de perfil

    Vanessa

    02.03.16

    Só falta ela dizer que, sim senhor, viu o padrasto bater-lhe, que tentou defender o filho, mas apanhou também e que foi ameaçada para ficar de boca fechada
  • Imagem de perfil

    O Informador

    02.03.16

    Com tudo isto quem irá sofrer ainda? Uma pobre criança com meses!
  • Imagem de perfil

    Vanessa

    02.03.16

    Mas ao menos a mãe vai pagar por aquilo que fez e a criança não vai viver com um monstro desses. Mais vale ficar sem ela, do que poder acontecer o mesmo.
  • Imagem de perfil

    O Informador

    02.03.16

    Nem mais! Ainda não acredito como uma pessoa consegue dar a cara de forma tão serena quando o mundo parece estar a ruir à sua volta. Isto sim são verdadeiros seres que não nutrem sentimentos por ninguém.
  • Imagem de perfil

    Vanessa

    02.03.16

    Não sei se já reparaste, mas nos últimos tempos só se têm revelado cada vez mais. Há pessoas a fazerem coisas que nunca ninguém pensou que fossem capazes.
  • Imagem de perfil

    O Informador

    02.03.16

    Talvez a comunicação social também andem mais em cima deste casos e quando aparece um depois as notícias levam a outros do género. No entanto o estado psicológico e não só que as pessoas enfrentam ajuda também a que casos do género aconteçam, infelizmente!
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.