Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Hdeusesemitos-billboard

Conquistadores

Conquistadores.jpg

Autor: Roger Crowley

Data: Março de 2016

Editora: Editorial Presença

Número de páginas: 304 páginas

Classificação: 4 em 5

 

Opinião: Portugal no início do século XV sentia verdadeiras dificuldades para com a necessidade de alargamento da sua área pesqueira, existindo ao mesmo tempo falta de cereais e ouro, o que exigia que várias medidas fossem tomadas a favor do comércio marítimo. Começou assim a aventura dos portugueses com a descoberta do mundo.

Conquistadores é a excelente obra da autoria de Roger Crowley que retrata de forma bem explicativa e eximia a criação do primeiro império global que começou com a conquista de Ceuta em 1415. Conhecer, lutar, conquistar e comercializar eram as palavras chave dos navegadores portugueses que partiam de Lisboa em busca de novos territórios onde a riqueza de bens alimentares e materiais existia. As especiarias e o ouro foram o atractivo para o Infante D. Henrique chegar e vencer, dando o mote para os conquistadores que se seguiram, entre eles Bartolomeu Dias, Pêro da Covilhã, Afonso de Paiva e Afonso de Albuquerque.

Esta obra retrata de forma bem explicativa a conquista do mundo pelos portugueses, o povo empreendedor e lutador, relatando os acontecimentos mais marcantes de forma bem envolvente e interessante ao longo do período da conquista de territórios, onde além de marcar a sua presença, espalhou-se a fé e mostrou-se poder. 

Roger Crowley recriou parte da história de Portugal e do Mundo de forma exemplar, conseguindo ao mesmo tempo retratar tudo de forma a puxar pelo leitor para saber mais. Eu, que não sou grande amante histórico, infelizmente, tenho a confessar que adorei esta obra que é servida com o acompanhamento de cartas e imagens representativas da época e dos acontecimentos de outrora. Os feitos dos portugueses na criação do primeiro império global ficaram para a história que da forma como é recontada em Conquistadores vale ouro. 

 

Sinopse: O historiador Roger Crowley conta-nos como Portugal construiu um grande império marítimo europeu, dando origem à primeira economia global.

Numa narrativa empolgante e solidamente documentada, que equilibra a vertente humana e as dimensões geopolítica e religiosa, o aclamado autor aborda a supremacia marítima de Portugal.

Fala da descoberta do caminho marítimo para a Índia no seu âmago, das vitórias sobre governantes muçulmanos e do domínio do comércio das especiarias. Revela-nos o alcance do império português e dá vida a personalidades como D. Manuel I, D. João II, Afonso de Albuquerque e Vasco da Gama.

Este é o relato essencial e actualizado de como uma das nações mais pequenas e pobres da Europa pôs em movimento as forças da globalização que hoje dão forma ao mundo.

Conquistadores - Como Portugal Criou o Primeiro Império Global é uma obra que dará a conhecer ao leitor português a sua própria história na perspectiva de um investigador estrangeiro.

7 Comentários

  • Imagem de perfil

    AS

    04.04.16

    Isso é fantástico! Quem me dera ler mais!
  • Acredito que seja uma questão de hábito! Existem alturas que não consigo ler tanto como por outras e depois também depende sempre do livro que se tem em mãos.
  • Imagem de perfil

    AS

    04.04.16

    Pois eu também trabalho um bocadito demais... Deixo pouco espaço para outras actividades, como a leitura. Mas quero ver se mudo isto um bocado.
    Tenho ali 3 livros para ler e já me apetece comprar mais. Acho que é um vício :p
  • No início tenta, por exemplo, ao serão deixar quinze minutos, talvez antes do deitar para a leitura. Bastam quinze minutos... Depois vais vendo que se o livro for bom que vais tendo tendência para alargar esse tempo e levar o livro contigo passadas umas semanas para o trabalho ou assim. Não posso ler no trabalho, mas por exemplo ao almoço, quando a companhia não me agrada tanto, abro o livro e lá «despacho» mais umas páginas. Hoje ou amanhã já termino a atual leitura, tendo outro já a ser começado.
  • Imagem de perfil

    AS

    05.04.16

    Sim, mas nunca são só 15min. Falo por mim.
    Mas vou tentar seguir a dica. Já agora, hoje passei na fnac quando estava a fazer tempo e... comprei mais um livro! Não controlo o vício -_-
  • Já andei nessa fase, em que não tinha tempo para ler mas estava sempre a comprar...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.