Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

29 Comentários

  • Imagem de perfil

    Sara

    26.09.16

    Porque os livros têm de ser doados ou comprados e as bibliotecas não nadam em dinheiro...De resto a falta de novidades não é desculpa para nada: as bibliotecas em geral têm prateleiras cheias de livros à disposição de todos - só não lê quem não quer. Queres Rodrigues dos Santos pronto a ser requisitado de borla no dia a seguir ao lançamento? lol...O cérebro humano não explode por ler uma coisa publicado às dez anos, nem no outro século...Muito pelo contrário.
  • Sabes bem que os leitores que não estão sempre com um livro por perto optam sempre pelas novidades. Os leitores que lêem de tudo um pouco optam na maioria dos casos por clássicos e obras mais antigas e com qualidade, mas quem lê esporadicamente é mais fácil pegar numa novidade que num livro já lançado há anos e é com esses leitores que as bibliotecas também têm de se preocupar, porque os assíduos lêem porque querem e o que querem. Percebes o meu ponto de vista para com as novidades literárias nas bibliotecas?
  • Imagem de perfil

    Sara

    29.09.16

    É verdade, mas esses leitores quando querem uma novidade vão simplesmente e compram. É por isso que os livros baixarem ou subirem de preço só afecta quem é leitor regular - e não quem compra só nas férias ou para oferecer no Natal. Não é por acaso que as praias estão cheias de pessoas a ler coisas muito recentes. As bibliotecas não são livrarias nem têm a obrigação de ser...De resto os livros serem caros ou as novidades não serem acessíveis são desculpas - as pessoas não lêem porque não têm interesse.
  • Pensa que existem pessoas que gostam de ler e que não têm possibilidades de compra...
  • Imagem de perfil

    Sara

    30.09.16

    Então mas não é para isso que existem bibliotecas? Não se paga nada (a não ser os impostos que fazem com que elas existem óbvio), podes pedir emprestado, podes trocar os que já leste por novos pagando apenas os portes...Tenho pilhas de livros de trouxe a 1 euro da FL, onde encontras muita coisa abaixo dos 10 e mesmo em outras feiras por aí. Se são as últimas novidades? Raramente. Se gostava de comprar algumas dessas? Sim. Mas quando tens poucos recursos amanhas-te com o que há. Salvo situações excepcionais, isso não serve de desculpa para não se ler.
  • Não serve de desculpas para não se ler, mas quem vê um livro novo a ser anunciado em televisão, revistas e afim, o quer ler e não o pode adquirir... Não lê então! Depois ao não ser leitor regular não pega noutro, percebes? Não se adquirem assim hábitos de leitura! Estou no Alentejo e os livros que aqui vejo como novidade já contam com dois anos. Será normal? Nada!
  • Imagem de perfil

    Sara

    30.09.16

    Isso não é um problema das bibliotecas nem dos preços - é da mentalidade das pessoas. Quem gosta realmente de livros e de ler arranjam-se de algum modo. Eu também posso querer o último histórico da moda, mas se não tenho dinheiro tomo outras opções. Se dás pouco valor aos livros é normal que isso aconteça, de resto quem só lê quando saem novidades não tem normalmente problemas em compra-las como se pode ver em lugares públicos. Dois anos é muito? Se a pessoa ainda não leu qual é o problema? Um livro com dez anos então é paleolítico...Tantos mimimis.
  • «Quem gosta realmente de livros e de ler arranjam-se de algum modo»

    O problema não é quem gosta realmente de livros, o problema está em que lê esporadicamente, vê uma novidade a ser anunciada ou promovida em televisão, por exemplo, e fica com interesse, não existindo orçamento para o poder comprar, as semanas passam e aquela obra já não irá ser lida por aquele leitor que não tem interesse na literatura, mas tinha somente num ou outro livro.
  • Imagem de perfil

    Sara

    03.10.16

    E o que é que as bibliotecas têm que ver com isso? Se tens livros disponíveis e não lês o problema é teu...Parece-me que importa esclarecer algumas questões: 1) os livritos da moda não chegam aos tops por nada. Todos os anos as praias são invadidas por pessoas a ler esses livritos, logo não deve haver problemas a esse nível...Efeito carneiro xD 2) o problema de as pessoas não lerem não tem que ver com preços ou outra coisa qualquer - é um problema de mentalidade, que não vem de agora 3) não me aparece que pessoas que lêem um livro por ano tenham interesse em explorar bibliotecas, assim como não têm por coisas como a FL.
  • Bom para ti que gostas de ler e podes comprar o que queres! Nem todos são assim porque nem todos gostam de ler e nem todos podem comprar o que querem ler.
  • Imagem de perfil

    Sara

    04.10.16

    Comprar o que quero? Já me fizeste rir hoje...Eu compro livros usados em alfarrabistas (alguns coitados até páginas já têm a cair), na FL saio cheia de sacos...De livros a 1 euro xD. Aproveito as promoções dos supermercados quando acho que valem a pena e raramente compro livros a cima dos dez euros. A maioria das novidades são logo riscadas da lista, até porque só compro na Fnac no aniversário do rei. Precisamente porque não poder comprar tudo o quero é que sei que há alternativas. Não compreendo essa mentalidade: não posso comprar isto, então não leio nada. Mas são tudo opiniões minhas. Nada mais: vão à biblioteca, ao cinema ou façam macramé, é-me indiferente.
  • Tu és leitora de forma contínua e eu também... Falo de quem lê muito esporadicamente e só pega em algum livro porque está na moda!
  • Imagem de perfil

    Sara

    04.10.16

    As praias todos os anos enchem-se de pessoas a ler o último livrito da moda - quando começaram a lançar a guerra dos tronos não havia uma alma que não estivesse a ler isso e estamos a falar de um livro caro que faz parte de uma série longa. Os livros não chegam aos tops sozinhos, logo não me parece que isso seja um grande problema. De resto a minha opinião mantém-se: há livros disponíveis - quem quer lê, quem não quer não lê...Vai fazer outras coisas e todos ficamos felizes xD
  • Cada qual com a sua opinião! Acredito que em vários casos a leitura não é feita por falta de verbas porque nem todos correm a feiras do livro e a antiguidades...
  • Imagem de perfil

    Sara

    05.10.16

    Se há alternativas e a pessoa não as procura então o problema é dela não é do dinheiro ou da falta dele...Até nos supermercados encontras livros a cinco euros, não é preciso um grande esforço.
  • Livros que na maioria dos casos não valem nada!
  • Imagem de perfil

    Sara

    05.10.16

    Na tua opinião...lol. Já perdi a conta aos livros que comprei abaixo dos dez euros e que se revelaram excelentes. "eww, isto custa cinco euros deve ser uma porcaria", "isto já passou de moda", "isto é velho, já foi lançado há um ano"...Com estes incríveis critérios realmente é difícil ler alguma coisa.
  • O que quis dizer é que nos supermercados, volto a frisar, nos supermercados os livros que ficam em promoção são os que ninguém pega por serem demasiado fracos e obras de famosos com a mania que são escritores de grandes romances.
  • Imagem de perfil

    Sara

    05.10.16

    Isso não tem lógica: não há ninguém no Continente a analisar escritores e a ler as obras que vão para promoção...lol. Podem ser excedentes ou livros que já estão foram da lei do preço fixo. Isso a mim não me interessa...Só assim de repente já lá comprei a um preço gostoso: Miguel Real, Rodrigo Guedes de carvalho, Richard Zimler...Não são autores de lixo. Se avalias um livro por isso: este não presta porque custa 5 euros e este deve ser bom porque custa 20...Vais ter muitas desilusões.
  • Que sorte que tens então pelo Continente da zona! Por aqui os que ficam a €5 são os livros dedicados ao Pinto da Costa, ao Mourinho, à dona Dolores, os do Gustavo Santos...
  • Imagem de perfil

    Sara

    05.10.16

    É uma questão de se ir vendo...Quando não me interessam vou à minha vida, quando interessam e estão a bom preço aproveito. Também já comprei bons livros no Media Markt (é verdade) e na note.it que é a papelaria associada ao continente. Livros abaixo dos dez euros. De qualquer modo foi apenas uma sugestão de onde se podem encontrar livros baratos...Há muitas outras.
  • Livros bons e baratos existem, mas o não leitor não quer saber desses livros, é isso que tento que tu percebas.
  • Imagem de perfil

    Sara

    06.10.16

    Nesse caso o problema é dele e não pode apontar o dedo ao preço dos livros, às bibliotecas ou ao Santo Expedito :)
  • Ou seja, um leitor que só pega num livro de ano a ano porque algo lhe desperta interesse, mas que não tenha maneira de o comprar não o pode ler então...
  • Imagem de perfil

    Sara

    07.10.16

    Essa premissa tem pouca lógica desde início: quem só lê quando calha não tem problemas em comprar - leste o exemplo que dei acima? Dezenas de pessoas a ler um livro que não é por nada mas custa 19 euros fora de promoção. De resto: se o livro custa 16 ou mais e não tens, se calhar não - mas podes esperar que o livro fique a metade do preço na FL. Também podes sacar da net e tal xD Por mais voltas que se dê, ler ou não ler vai depender da pessoa.
  • Sempre depende da pessoal! E as bibliotecas então devem continuar sem incentivar os leitores e continuar com os livros bafientos com que foram abertas há décadas.
  • Imagem de perfil

    Sara

    09.10.16

    Se aqui está uma pilha de livros cabe à pessoa decidir se os vai ler ao não - o problema de não ler é estrutural e nem sequer é de agora. Era (quase) igual quando os livros custavam 10 escudos. E uma pessoa que lê um livro por ano vai a uma biblioteca? Não - e não é por causa do recheio da mesma. Vou dizer à biblio aqui do sítio para contratarem o Chagas Freitas para ir lá animar a malta uma vez por semana e para colocarem uns neons à entrada xD
  • A biblioteca da minha zona organiza eventos, atraindo assim as pessoas, por exemplo... Se a da tua não, lá está, é mal da direcção... Ou vais-me dizer que é falta de orçamento?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.