Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Era uma vez... Uma ideia

ideia.jpg

 

Nos momentos em que me encontro no estado meio adormecido, mesmo naqueles minutos antes de fazer a passagem para o sono, por vezes vou pensando no dia que passou mas também são nesses breves minutos que surgem, em algumas ocasiões, ideias e temas que podem surgir como base para futuros textos. 

A mente divaga, quase que acaba por escrever todo o texto que podia ser publicado, idealizando início, meio e fim, acrescentando e tirando partes, e como não anoto esses pensamentos no momento o que acaba por acontecer no dia seguinte é que nada do que foi idealizado ficou na memória tal e qual como surgiu.

Sei que podia perfeitamente esticar o braço, sem ligar a luz da mesa-de-cabeceira, e nas notas do telemóvel apontar o que fui pensamento ou então ligar a luz, sentar-me na secretária do quarto, pegar em papel e caneta e apontar os pontos mais importantes para no dia seguinte refazer toda a lembrança.

Mas não, o sono e a falta de vontade de me mexer acabam por criar a ideia de que no dia seguinte ao acordar tudo o que criei se encontra fresco e fofo na memória e que aí farei logo tudo diretamente no tablet ou computador. A conclusão é que isso não acontece, claro, e aquele texto tão bem idealizado fica mesmo no passado e nunca passará de uma simples ideia que sobreviveu por minutos até que adormeci e deixei tudo para trás. 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.