Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Faltou brilho ao Aniversário da TVI

gala tvi.jpg

Luzes, câmara, ação... José Eduardo Moniz voltou aos comandos da TVI como diretor geral e as galas de Aniversário que se tornaram célebres no canal regressaram também a marcar presença na programação apresentada ao espetador. 29º Aniversário a 20 de Fevereiro, Gala em direto a 19, e os vestidos decotados e justos saíram finalmente dos ateliers onde andaram a ser desenhados ao longo das últimas semanas, os fatos encaixaram nos respetivos modelos, penteados e maquilhagem pensados e bem condimentados no conjunto completo para que as estrelas da ficção, entretenimento e informação brilhassem no Salão Preto e Prata para mais uma noite de festa cujo público foi convidado a assistir em direto e com direito a passadeira vermelha antes da grande noite onde não faltou a dupla de maior sucesso, Cristina e Goucha, o espaço para as danças e canto de quem surge no ecrã em outras áreas, as surpresas e anúncios, os figurinos e a boa disposição habitual a que Moniz habituou o público durante anos enquanto liderou o canal onde voltou agora a comandar o barco de forma assumida como Capitão Gancho. 

A dupla de apresentadores chegou ao Casino Estoril de auto-caravana, já equipados e a noite começou com dança onde Maria Cerqueira Gomes, Pedro Teixeira, Rita Pereira, Paulo Pires e Cláudio Ramos deram um pequeno ar de graça ao espetáculo antes do discurso de boas vindas dos apresentadores perante os anos que não foi feita a famosa gala. Ao longo da noite Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos cantaram com um coro de rostos femininos do canal, as atrizes cantoras de Festa é Festa também subiram a palco com três pequenos momentos musicais do tema central da novela. Sara Barradas, Rita Pereira, Joana Seixas e Fernanda Serrano dançaram ao som de Lady Gaga. Lurdes Baeta, acompanhada por Miguel Gameiro, cantou Dá-me um Abraço, como já se havia tornado tradição da jornalista quando subia aos palcos das festas do canal. Sofia Ribeiro também subiu a palco para cantar com Ana Bacalhau um dos seus temas. Um dos momentos musicais que destaco na noite foi a junção de ex-concorrentes e comentadores da atual edição do Big Brother em palco para juntos cantarem o tema de Jorge Guerreiro, finalista e possível vencedor, Vou Alugar um Quarto, com os concorrentes ainda dentro da casa a poderem ver o momento em direto. 

Kelly Bailey e David Carreira, Carlos M. Cunha e Sofia Ribeiro, André Nunes e Julie Sergeant, Joaquim Sousa Martins e Sara Sousa Pinto, José Alberto Carvalho e Sara Pinto, Cláudio Ramos, Maria Botelho Moniz e Maria Cerqueira Gomes, Fernanda Serrano e Júlio Magalhães, Mafalda Castro e Alice Alves, João Fernando Ramos e Helena Isabel, Lurdes Baeta e Andreia Vale, Pedro Teixeira e Rita Pereira,  Iva Domingues e Rúben Rua, Joaquim Horta e Matilde Breyner, Hélder Agapito e Rodrigo Paganelli, Paulo Pires e Silvia Rizzo foram as duplas e triplas de apresentadores que subiram a palco para intercalarem com os anfitriões da festa e anunciarem os momentos musicais que se seguiam. Como habitual estas duplas seguiram o guião e leram, uns dando mais nas vistas que outros, mas tornando sempre estes momentos estranhos por se perceber que tudo está a ser lido sem existir aquele impacto das palavras que devem ser ditas de forma natural e não com o engasgo de quem não decorou o que havia de ser dito.

Contornando algumas ausências na noite por motivos profissionais, surgiram sketches pré-gravados que ficaram a cargo de Ana Guiomar e Pedro Teixeira, no papel de Aida e Tomé, Manuel Marques e Eduardo Madeira, como Georgina e Cristiano Ronaldo, e mais tarde Eduardo Madeira com a sua personagem Melissa P.. Pedro Alves, Ana Marta Contente e Vítor Emanuel também deram vida às personagens Bino, Betinha e Peixoto, respetivamente, num discurso a pensar nas próximas eleições legislativas. Se estas gravações eram necessárias? Nada de nada, acabando por se juntarem a outros momentos mortos que a noite conseguiu ter!

Ao longo da noite Ruth Marlene, José Cid, Anselmo Ralph e Diogo Piçarra, David Carreira, Tony Carreira, Sara Correia, Pedro Abrunhosa, Marco Rodrigues, Nuno Ribeiro, Fernando Daniel e Carlão deram o ar da sua graça com uma atuação cada como artistas convidados na maioria com temas conhecidos das novelas que se encontram atualmente em exibição. Rosinha, Toy e Mónica Sintra em homenagem ao Somos Portugal a intrepretarem temas trocados entre si e com entuação diferente também atuaram na Gala TVI, seguindo-se os Némanus com o tema do programa dominical a quem se juntaram os apresentadores. 

No decorrer da emissão existiu também espaço para serem reveladas as novidades do canal para os próximos meses, com a quarta temporada, em modo Verão, de Festa a Festa. E se existe algo mais a ser revelado optaram por ficar com este anúncio, deixando mais uma vez algo a desejar no campo do que podiam ter contado e deixaram guardado para lançarem sem grande ênfase daqui a uns dias. 

No geral tenho a confessar que as expetativas estavam mais altas do que afinal conseguiram fazer. Este não foi um regresso das galas de aniversário da TVI da era José Eduardo Moniz, esperando que no próximo ano e com condições e tempo de preparação que as coisas aconteçam e a surpresa surja por vários momentos da noite. Esperava mais e afinal parece que o grande momento não aconteceu como seria esperado por se saber que queriam voltar às origens da surpresa inesperada e no final caso para se dizer que a montanha pariu um rato e em 2022 o aniversário do canal de Queluz foi feito com uma gala com muito pouco sal e pimenta.

Parabéns TVI por uma gala desejada e que não funcionou a nível de empatia junto do público que se habituou a grandes noites! 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.