Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fernando Pessoa... Ainda não está na hora!

A grande atracção da primeira revista Granta Portugal são os sonetos inéditos de Fernando Pessoa sobre o tema Como Se Eu Fluísse. Achei que estava a aproximar-se a minha hora poética, no entanto percebi com esta leitura que ainda não estou na altura certa para me dedicar a bons poemas.

Ainda não chegou o momento do clique certo para que a poesia entre em mim. Sinto que ao ler um poema de Pessoa não consigo absorver o verdadeiro sentido das palavras escritas e inspiradas na vida de um alguém, seja ele o eu do próprio poeta ou a de um heterónimo.

Gosto de ler, é certo, mas até agora e assim irá continuar a ser, tudo me indica que a prosa é o meu estilo e com o qual continuarei a escolher como companhia literária. Os poetas com as suas obras ainda não me podem bater à porta porque os meus sentimentos ainda não estão ao nível certo para me dedicar com amor e rigor à escrita idílica dos versos inspiradores que por aí circulam.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.