Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

07
Nov13

Já Ninguém Morre de Amor

O Informador

Já Ninguém Morre de Amor1Verão QuenteQuando Lisboa Tremeu já me tinham chamado à atenção para a boa escrita de Domingos Amaral. Agora com Já Ninguém Morre de Amor a ideia que tenho do autor volta a ser reforçada.

Embora seja um romance mais simples e que não entra em factos históricos ou que não aprofunda os casos que são contados, em Já Ninguém Morre de Amor são contadas as histórias de amor que levaram quatro gerações da família Palma Lobo à morte. Através da investigação de um amigo de Salvador, o membro mais novo do clã, o enredo é contado, demonstrando assim como os quatro homens morreram por amor. Um livro que revela o lado mais intimo das suas personagens, entrando nos pormenores sexuais de cada um e mostrando formas bem diferentes de sofrer pelo forte sentimento nutrido por mulheres que marcaram.

Amaral tem algo na sua forma de mostrar as palavras aos seus leitores que deixa qualquer um envolvido com as páginas dos seus livros e mais uma vez fiquei satisfeito com este romance que tem uma simplicidade que consegue conquistar quem não se quer envolver em grandes enredos que deixam a mente pensativa.

Sinopse: Dizem que já não há paixões impossíveis e fatais, que isso são coisas do passado… Mas só o dizem porque não conhecem a história dos Palma Lobo…
Os homens têm memória, alimentam-se de histórias, e as que mais nos marcam são aquelas que determinam a vida dos nossos antepassados.Esta é a história de uma família, os Palma Lobo. Bisavô, avô, pai e filho. Roberto, Álvaro, Jorge e Salvador. Nomes diferentes, mas o mesmo sangue e muito em comum: mulherengos, excêntricos, excessivos, todos marcados pela loucura e pela tortura da paixão. Foram todos homens invulgares, todos dominados por paixões privadas, amores e loucuras, e era nesse círculo íntimo do coração e do sexo que a sua vida se destina a viver e a terminar. Passando por Moçambique, Angola, Lisboa, Alentejo e Brasil, a sua vida é uma epopeia à espera de ser revelada.Já Ninguém Morre de Amor é a odisseia dos Plama Lobo. Um enterro fictício, um homem enforcado com cães e gatos na mesma árvore, um homem que morre a fornicar e um fogo posto para fazer arder o local do pecado… esta não é uma história de amor, é uma história sobre amor.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

young-adult-50-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

  • Cláudia C Silva

    Adorei a forma como (nos) conduziste (no) texto!Eu...

  • P. P.

    Gostei muito do texto e da fotografia. Aliás, ador...

  • O Informador

    Bom dia!

  • imsilva

    No sofá, a ler o que escreveste ontem à noite, mas...

  • O Informador

    Existem muitas habitações por este país fora que t...

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook