Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Universitários-billboard

O Espião Português | Nuno Nepomuceno

Cultura Editora

O Espião Português

Título: O Espião Português

Autor: Nuno Nepomuceno

Editora: Cultura Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Julho de 2021

Páginas: 384

ISBN: 978-989-9039-57-5

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Os serviços internacionais de informações de segurança agitam-se ao saber da existência de um estudo secreto sobre uma arma de nova geração. Duas organizações, uma semigovernamental, a outra formada por mercenários, entram em confronto, tentando obter vantagem. Entre elas, está um jovem português.

André Marques-Smith leva uma vida pacata enquanto diretor do Gabinete de Informação e Imprensa do Ministério dos Negócios Estrangeiros. Mas Freelancer, a sua outra identidade, é um agente secreto implacável, metódico e sedutor. Durante uma operação, faz uma descoberta. No entanto, tal como na vida, há valores que a tudo se sobrepõem.

Vencedor do Prémio Literário Note! 2012, O Espião Português é o livro que revelou Nuno Nepomuceno. Thriller sofisticado, com um ritmo vertiginoso, funde elementos tradicionais da ficção de espionagem, com uma abordagem inovadora, onde nem sequer falta a homenagem aos valores familiares portugueses. Um romance imprevisível, que não conseguirá parar de ler.

 

Opinião: Constantemente acompanho a obra dos autores de trás para a frente, não regressando ao passado, no entanto com Nuno Nepomuceno estreei-me com a sua mais recente criação, a série Afonso Catalão, e só agora, através do relançamento por parte da Cultura Editora da Trilogia Freelancer, conheci a vida de André Marques-Smith, o protagonista de O Espião Português. Se estava à espera de me deixar levar por mais um thriller de Nepomuceno, claro que sim, estando sempre com as expectativas em altas quando pego numa nova narrativa do autor que tem conquistado o mercado. 

Pegando na premissa de um jovem bonito, de boas famílias, simpático e sem sorte no amor, André, que se encontra em funções como chefe de gabinete e secretário pessoal do Ministro dos Negócios Estrangeiros português, mas que ao mesmo tempo, de forma oculta, é agente secreto de uma agência de espionagem inglesa, a Cadmo. Entre Portugal e as visitas internacionais na comitiva do Ministro, André consegue escapar para entrar em ação sempre que é chamado pelas forças maiores da sua vida dupla. No entanto nem sempre as coisas acontecem como desejado e as parcerias de confiança dentro do jogo de espionagem viram o jogo e acabam por interferir no futuro do jovem português que parece ver o seu segredo, que estava bem seguro, sofrer uma forte reviravolta. De um momento para o outro, André vê o seu lugar na Cadmo em risco e deixa de assumir as principais funções junto do Ministro português, passando a dar satisfações a quem nem nutria a sua simpatia. Como se não bastasse, também os amores do passado surgem e a própria família de André acaba por lhe fazer uma forte revelação que irá alterar definitivamente o rumo perante o seu projeto futuro que só por si já estava beliscado.

Com um excelente ritmo, unindo investigação, compromissos profissionais e o amor familiar e cuidado entre amigos, O Espião Português mostra por si só como Nuno Nepomuceno logo se lançou com a junção dos ingredientes certos de forma a agradar sem criar demasiado e somente dentro do estilo thriller, o que por vezes acaba por cansar com outros autores que optam por destacar e colocar personagens somente a viverem dentro da corrida por um único objetivo dentro de uma investigação pessoal ou coletiva, esquecendo tudo o resto que faz parte da vida ao longo das horas em que a ação acontece. Nepomuceno criou, conjugou as duas vertentes profissionais com a vida pessoal em boa medida, questionou, provocou e deixou ao longo da leitura o leitor interessado sobre o que poderia estar por detrás de várias conversas que eram iniciadas mas nunca finalizadas. 

No final, bem embrulhada surge a revelação que surpreende, deixando o protagonista como que numa reflexão sobre o passado e o que vai fazer pelo futuro, deixando o leitor de novo em suspenso sobre o que poderá acontecer na continuação de O Espião Português, tanto a nível profissional como pessoal, já que agora se percebe que o caminho que foi seguido dentro dos dois pontos tinha bem mais em comum do que parecia.

 

Se ficaste curioso, encomenda já o teu exemplar de O Espião Português, de Nuno Nepomuceno

O Espião Português

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.