Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Os efeitos de cada jogo no corpo e na mente

Jogar e divertir-se é parte inerente da vida do ser humano. A relação com os jogos começa quando ainda somos crianças e evolui ao longo da vida, não deixamos os jogos de lado nem na velhice. Por outro lado, a infinidade de jogos e a fácil criação de pequenos passatempos ajuda no desenvolvimento de capacidades mentais em todos os aspetos.

Nesse sentido, a relação com os jogos começa logo na primeira fase da vida, é por brincadeiras que os bebés se desenvolvem e aumentam as suas capacidades motoras e mentais. Isto porque, a brincar as crianças descobrem o mundo, e muitos desses jogos, por mais simples que pareçam, potenciam as capacidades mentais.

Nas etapas da vida seguintes, os jogos e brincadeiras adaptam-se a cada fase do crescimento. Existem as brincadeiras de correr e saltar, fundamentais para o desenvolvimento físico. E, por outro lado, estão os jogos de mesa, de cartas, de tabuleiro e videojogos, todos mais focados em desenvolver capacidades mentais como o raciocínio lógico, concentração, memória e paciência.

Os jogos são muitos e é possível ter uma ligeira ideia dos benefícios de cada um deles. Veremos, então, os benefícios dos jogos em detalhe:

Jogos de lógica

Desenvolvidos para exercitar o pensamento lógico, esta categoria de jogos tem como principal função treinar o cérebro.

Os desafios apresentados ajudam na produção de diversos neurotransmissores como a adrenalina, a serotonina e a dopamina. O treino produz resultados e aumenta a capacidade do cérebro de se modificar e criar novas conexões neuronais.

No mundo online, estes jogos são muito populares e as suas versões mais famosas, como o Sudoku ou Solitário, ganharam versões digitais.

Jogos de tabuleiro

É nesta categoria que entra a modalidade de jogos em grupo, contrariamente aos jogos de lógica, desenvolvidos para jogar sozinho.

O fato de jogar com outras pessoas exige outras capacidades mentais, afinal o desenrolar da partida já não depende só de si. Os principais benefícios são nas relações pessoais, melhoria da resistência à frustração e aumento da capacidade de aprendizagem. Um dos jogos de tabuleiro mais famosos é, sem dúvida, o xadrez, que implica vencer um adversário com total igualdade de condições e, para isso, é fundamental um exercício mental que, consequentemente, melhora uma série de qualidades mentais. Os amantes do jogo podem disputar partidas online em websites como o Chess.com.

Jogos de cartas

Neste campo, a maioria das partidas é jogada em grupo. Os jogos de cartas envolvem desafios que exigem concentração, boa memória, paciência e, claro, uma boa mão ou um bom parceiro. Jogos como Bridge, Sueca e Burro são alguns exemplos de jogos que oferecem exercícios para o cérebro e ajudam na prevenção de doenças como o Alzheimer.

Outro famoso jogo de cartas, o poker, também cumpre um papel no desenvolvimento de competências mentais, afinal, a cada partida ocorrem diversas situações onde o raciocínio lógico, a observação e a matemática são os aliados para vencer. Ao mesmo tempo, concentração e autocontrolo são habilidades melhoradas por este jogo, visto que um jogador precisa sempre de saber os momentos certos, de esperar e de quando deve fazer o próximo movimento.

Embora o poker seja um jogo com raízes que remontam ao início do século XIX, continua popular atualmente, e é por isso que já ultrapassou a fronteira das mesas reais para se tornar um jogo popular na internet, onde se pode encontrar em sites especializados como a PokerStars, além de ser uma categoria popular em plataformas de streaming como a Twitch.

Videojogos

Os videojogos vêm no seguimento do desenvolvimento tecnológico e apoiados na transformação digital da sociedade.

Segundo estudos, existem cerca de 3 bilhões de jogadores em todo o mundo, quase 40% da população do planeta. A exigência mental destes jogos é intensa, e especialmente exigente nos jogos online e multiplayer. Contudo, é desta exigência que capacidades como a tomada de liderança, trabalho em equipa e raciocínio rápido podem ser aprimoradas.

Por exemplo, existem outras categorias de videojogos, como Uncharted e Assassin's Creed, que misturam com excelência ação e solução de enigmas. Sendo que, exigem um equilíbrio entre reflexos rápidos e atenção aos detalhes da história para conseguir ultrapassar os diferentes aspetos do jogo.

Com efeito, jogar é uma atividade social que nos acompanha pela vida toda. Os benefícios que cada categoria de jogo fornecem ajudam o cérebro a manter-se ativo e em constante evolução. E não restam dúvidas de que uma vida saudável passa por uma relação sadia com os jogos, seja de mesa, de cartas ou videojogos.

Além de ser positivo para si, também é uma forma de socializar, e como Platão já dizia: “Conhecessem-se melhor pessoas numa hora de jogo do que num ano de conversa”.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.