Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Hdeusesemitos-billboard

Pega monstros

pega monstros.jpg

Quem, na sua próxima ou distante infância, não teve vários pega monstros? Tive vários ao longo dos anos e pouco tempo duravam sem terem um destino obrigatório. Pois é, o caixote do lixo transformava-se rapidamente no lar predileto deste gelatinoso entretenimento quando se começavam a encher de partículas que ficavam coladas e transformavam os pega monstros num autêntico pega lixo, pó e tudo o que apanhassem quando eram atirados num autêntico vai e vem. 

Em miúdo achava graça a este nojento brinquedo do estica e encolhe mas na verdade não lhe vejo hoje em dia grande atracão para ter assim tanta piada em andar a atirar aquela nojenta mão a quem passava como forma de assustar ou simplesmente irritar.

Os pega monstros fizeram parte de uma infância que lá vai onde fica a vontade de voltar atrás no tempo e fazer tudo de novo, ser livre e sem preocupações de maior! No entanto, sem pega monstros!

8 Comentários

  • Nessa altura muito deves ter ralhado e agora é uma recordação que ficou até de forma positiva, presumo.
  • Sem imagem de perfil

    P. P.

    17.04.17

    Por acaso não me recordo de me aborrecer por tal. Naqueles tempos tinha alunos educados, interessados,... salvo raras exceções, mas mesmo muito raras. Adorava dar aulas, prepará-las, dar boas notas e atribuir poucas negativas.
    Dos Pega Monstros pensava: "Que pena não existirem quando era pequeno!" A única coisa que detestava que me levassem para as aulas de CN, embora não demonstrasse ter medo/nojo de tal, eram ratos e afins. Isso sim... Das rãs logo eram avisados que infelizmente não sou capaz de as torturar por forma a vermos a circulação do sangue nas suas patas.
    Quantas saudades desses tempos.
    Infelizmente, tudo começou a mudar quando M.ª de Lurdes tornou-se ministra da educação. Passei a ter alunos que não estudam, que nada querem saber,... e muito mais E eu, que sempre defendi a participação dos pais nas atividades escolares... Lá imaginava que havia tanto ódio em relação aos professores? Afinal era, e ainda sou, da idade deles. Também tive alguns maus professores, não tive pais ricos, mas lutei e orientei-me pelos bons exemplos. Enfim, tanto há a dizer sobre isto. Ainda "levei nas orelhas" algumas vezes, por estar distraído ou por não saber responder. Se me fez mal ou traumatizou? Não! Rigorosamente nada. Se o meu pai soubesse faria bem pior do que esses professores. Bem, temos pano para mangas para outros posts. Tem um bom dia. Abraço.
  • O ensino em Portugal infelizmente mudou numa dezena de anos e isso é bem notório. Isso é mesmo outra conversa que tens de desenvolver no teu blog porque dará muita conversa sobre os novos métodos de ensinar, impostos pelo Ministério que não percebe que os alunos de hoje já não são os de há vinte anos atrás.
  • Sem imagem de perfil

    P. P.

    17.04.17

    Pior! Não deixa que os alunos passem pelas diferentes etapas do desenvolvimento. As crianças, por exemplo, não são crianças. Estão, pelo menos, das 9h às 17.30min encaixotadas num edifício, com poucos intervalos, de curta duração, sem poderem brincar, apanhar chuva, vento,... São sujeitas a matérias debitadas ou mesmo quando estas não o são, em nada adequadas aos níveis etários. Nas provas de avaliação aplicadas, não há distinção entre turmas: são as mesmas, independentemente se a turma K é melhor ou pior do que a Z, por exemplo. Os professores não podem criar. Por um lado, não têm tempo para tal. Por outro, não lhes é permitido: as matérias têm que ser lecionadas ao mesmo tempo que os pares e de preferência, com os mesmos recursos. E eu tenho a perspetiva do que se passa do pré até ao 9.º ano! Triste, não é?
  • Bem triste, mas foi a imposição colocada e que por muito que vocês, professores, lutem, quem está em cima manda e não irá mudar grande coisa. Curiosamente, li à pouco a notícia de que as turmas no próximo ano letivo terão um menor número de alunos, o que já devia ter sido feito há anos, logo quando de início que ter quase trinta crianças numa sala de aula não é a solução para um bom ensino.
  • Sem imagem de perfil

    P. P.

    17.04.17

    Se reparares, é uma redução de apenas 2 alunos/turma... e só nas Escolas TEIP. Como se não bastasse, em apenas alguns anos.
    Infelizmente, penso que de nada adianta lutar.
  • No campo da redução do número de alunos poderá ser uma primeira medida que seja desenvolvida nos anos seguintes. Podiam medidas maiores de uma vez, mas pelo menos este Ministro parece querer arrumar algumas coisas que estão mal, embora seja muito lento a atuar.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.