Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

wook-natal-billboard

Rendimento Social de Idiotas | Santiago Xande

12
Fev19

rendimento social de idiotas.jpg

Título:  Rendimento Social de Idiotas

Autor: Santiago Xande

Editora:  Manufactura

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Março de 2018

Páginas: 160

ISBN: 978-972-559-365-3

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Hilariante, sarcástico, burlesco; tão burlesco que até mete dó…

São pessoas que recebem o Rendimento Social de Inserção. Portugueses. Idiotas?

É um técnico do dito Rendimento, que passa para o papel o que de mais inesperado e inacreditável vai sucedendo, dia após dia, nessa negra e ingrata tarefa de explicar ao beneficiário o que significa beneficiário. Um livro polémico, sem dúvida. 

A crítica, por vezes mordaz e sempre demolidora, que neste livro implicitamente se faz, é acima de tudo um portentoso exercício de humor satírico.

Sem filtros, o dia-a-dia de um técnico de Rendimento Social de Inserção (RSI), confrontando-se com situações estranhas e caricatas, e com comportamentos bizarros ou até inacreditáveis, mas que, afinal, retratam simplesmente a realidade

Algumas das histórias mais idiotas do RSI - antigo Rendimento Mínimo Garantido -, contadas por alguém que passou por elas e que sobreviveu a todas com apenas algumas escoriações profundas e queimaduras graves.

As histórias que aqui se contam são todas reais, mas algumas são difíceis de aceitar. Lá está, são idiotas.

 

Opinião: Rendimento Social de Idiotas é daqueles livros que pode não ser apelativo pela primeira aparência mas que assim que se começa a sua leitura conquista pela boa disposição e os bons apontamentos comportamentais que vão sendo dados. 

Essencialmente e de forma resumida, o narrador das várias histórias incorporadas em Rendimento Social de Idiotas são contadas por um antigo funcionário do serviço de Rendimento Social de Inserção, que teve de ouvir, respirar fundo e voltar ao ativo perante várias situações inusitadas que lhe foram aparecendo pela frente ao longo dos anos em que trabalhou no serviço onde é atribuído o pagamento que vai para além do subsídio de desemprego para quem não tem qualquer rendimento.

Situações bem caricatas, mentiras de quem precisa de uns euros extra mas quem têm emprego «por fora», omissões de situações, clandestinidade, comportamentos inapropriados que levam à retirada do subsídio, entrevistas com falsos depoimentos que depois são descobertos, falsificações de documentos e costumes tradicionais... Tudo aparece perante os técnicos deste serviço social para que se possa ter direito a um rendimento de subsistência que nem sempre é visto como tal, sendo para muitos tratado como um extra para além do que conseguem ganhar de forma fraudulenta e sem qualquer registo para que no momento em que são apanhados consigam dizer que estão somente a experimentar um novo emprego ou a ajudar um amigo. 7

Rendimento Social de Idiotas é daqueles livros contados na primeira pessoa, com as mais variadas peripécias retratadas de forma divertida e muitas delas com a capacidade de pensarmos que aconteceram mesmo pela forma simples como os seus protagonistas conseguem cair facilmente nas suas próprias mentiras para contornarem situações e enganarem técnicos numa sociedade onde as informações são cada vez mais cruzadas e onde é cada vez mais difícil esconder uma verdade quando tudo é publicado e mostrado ao mundo pelos próprios ou pelos outros que se saberem podem estar a desmascarar uma mentira com perna curta. 

Quem tem direito por necessidade ao RSI está no seu legítimo dever, agora existe por ai muita boa gente de costa direita e com histórias da treta a enganar o sistema público de rendimentos quando recebem este extra e continuam a trabalhar e a ganhar bem de outras formas, nem sempre confiáveis. 

Este é um livro real, de histórias reais, com alguma ficção à mistura, mas onde o grito de quem viu e presenciou muita coisa acontece perante o pensamento de quem está por fora e também vê, percebe e não compreende. Acima de tudo divirtam-se a ler Rendimento Social de Idiotas e pensem em quantas pessoas não estarão nas vossas redondezas com direitos destes sem qualquer necessidade dos mesmos. 

 

Compra o teu exemplar de Rendimento Social de Idiotas, AQUI!

6 comentários

  • Imagem de perfil

    O Informador 12.02.2019

    Sem dúvida que sim! Embora aquele rendimento seja já em muitos casos um prolongamento do subsídio de desemprego para quem em dois e três anos não consegue ou não procura um novo rumo. Pior é que muitos que recebem este rendimento estão a trabalhar e a ganhar por fora, contando para o desemprego e recebendo ajudas quando têm outras formas de subsistência. Claro que existe mesmo quem precisa de ajuda e que ganham por vezes bem menos do que quem não precisa.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 12.02.2019

    Olá Ricardo, sou eu a Cláudia Silva, costumo comentar com o meu FB mas ultimamente n tenho conseguido! Tenho o FB logado como sempre, mas quando tento colocar o comentário com o fb, aparece este aviso:

    "URL bloqueado: Este redirecionamento falhou porque o URL de redirecionamento não está na lista branca das Definições OAuth do Cliente da app. Certifica-te de que o início de sessão OAuth na web e no cliente estão ativados e adiciona todos os domínios de apps como URIs de redirecionamento OAuth válidos."

    Só me está a acontecer com o teu blog... Podes verificar se é algo da tua parte?

    Com isto, fui eu q fiz o comentário acima dos parasitas e nem reparei mais uma vez q tinha ficado em anónimo :(

    Respondendo à tua resposta:

    "Embora aquele rendimento seja já em muitos casos um prolongamento do subsídio de desemprego para quem em dois e três anos não consegue ou não procura um novo rumo."

    Para quem n consegue, por variadíssimas razões, OK, acho justo. Agora para quem não procura porque não quer simplesmente trabalhar, já acho muito mal. Trabalho existe sim, por vezes não são as melhores condições, mas existe! Acho mal esses casos de pessoas que continuam agarradas aos subsídios e prolongamentos o máximo possível só porque não estão para se sujeitar. Nós, contribuintes, não temos culpa disso...
    E ir para o fundo de emprego tendo outras formas de rendimento não declaradas, isso então é que me ultrapassa, muito mau!!!
    Eu farto-me de trabalhar, não recebo todos os meses (escolha minha, sim, que escolhi esta via de ser freelance/independente com as consequências que tem) mas obrigatoriamente tenho de pagar à S.S. 20€ por mês, mesmo nos meses em que não ganho nada, é a contribuição mínima. E 20€ pode parecer pouco mas quando não se recebe nada, são 20 negativos.

    Custa-me muito saber que o sistema é assim, e que uma pessoa sendo correta e fazendo tudo certinho muitas vezes precisa de ajuda do estado e não tem, e muitas pessoas por outro lado vivem à custa do mesmo.

  • Imagem de perfil

    O Informador 12.02.2019

    Alguns, que acreditam que até estejam em minoria, são desgraçadamente merecedores deste subsídio mas todos sabemos quantas injustiças existe neste sistema. Famílias inteiras de algumas comunidades a lucrarem com subsídios e caso os mesmos lhes sejam retirados invadem as salas dos serviços com as famílias todas atrás, pessoas que trabalham “por fora” e por vezes de forma descarada e que lucram com isto. Tantos e tantos erros com estes subsídios entre quem não quer mesmo fazer nada e quem quer faz é mesmo assim ainda tem estas regalias de forma fraudulenta.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 12.02.2019

    Sim, um dos blogs é sapo também, bem deixa ver se é um erro temporário...
    Pois, realmente tudo isso é mesmo uma treta que existe nos sistemas sociais, é que sempre existirão parasitas, enfim :/

    Cláudia
  • Imagem de perfil

    O Informador 13.02.2019

    Andei a tentar verificar a situação mas não encontro qualquer erro com a ligação com as redes sociais e o blog. Não percebo o que se passará.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.